Blog dos participantes da Oficina Crônicas: entrevistas com o cotidiano do Setor de Literatura da Fundação Cultural de Curitiba - 2010.

domingo, 10 de outubro de 2010

Frases Feitas e Desfeitas.

Saí para matar o tempo mas alguém já tinha feito o serviço. Então, desapontada chovi no molhado, naquele solo devastado pela águas abusivas, que invadiram a cidade no silêncio da noite que se vestia com o ar glacial.

Não encontrei a pessoa que estava colhendo a tempestade nascida do vento que um dia havia semeado, mas me dei conta de outros fatos sem importância que agora divido com você. Divido não, empurro pois são coisas insignificantes que não interessam a ninguém e de tão repetidas estão desgastadas.

Devemos sorrir sempre, a vida é bela. Olhe para as favelas. Olhe para as crianças famintas de todos os cuidados, paradas nos sinais. Tão abusadas e abusivas tentando roubar alguém. Perceba quanto ódio existe naqueles olhos infantis. Infantis aqueles olhos?! Veja na rua de cima as prostitutas ainda meninas que oferecem seus corpos em desenvolvimento. Um esperto lucra com esse doce comércio. Sim, a vida é bela, sorria! A esperança é a última que morre, pois você sempre perece antes. E a senhora esperança gargalha de sua fé dizendo num sussurro zombador: otário! Isso é clichê, quem espera nunca alcança.

O que vale é a beleza interior. Claro, desde que seja o interior de uma mansão decorada com quadros valiosíssimos, tapetes persas e lustres de cristais. Agora, se você for pobre, careca, baixinho, obeso e mal vestido o ditado não lhe cabe mesmo que o senhor seja genial e tenha uma alma generosa. A falta de dinheiro nunca traz felicidade. Nem pense em ser feliz com um salário mínimo, morando num subúrbio, cinco filhos em volta e um aluguel para pagar. As luzes? Já cortaram há muito tempo. Principalmente aquelas do final do túnel. A escuridão é total e não há saída. O trem se aproxima e vai esmagar tudo o que estiver na frente.

Não diga com quem anda, pois ninguém quer saber quem é você. Essa verdade é sua apenas e deverá ser escondida. Macaco velho e colocou a mão na cumbuca? Vencido pela fome, pelo ódio enganado foi enganado e engaiolado. Feito o bem. Bem feito?

Vendo bons conselhos. Tenho aqui na minha bolsa ótimos, fresquinhos. Faço descontos especiais. Aproveite! Devagar não se vai longe, então pare de vagar. Ande rápido, corra. Nunca faça o eu digo e jamais faça o que eu faço. É loucura! Brinque com fogo para se queimar e queime-se muito. Aja. Não pense. Pensar o que? Pensar por quê? Aja sem pensar. Aja, mesmo que seja sob um comando insano. Não pense, não reaja. Aja...

Não tinha sementes de girassol, então plantei um gira sol e entrei numa fria, pois nasceu um gira lua. A chuva encobriu a lua e a flor morreu por não ter a quem seguir. Morreu afogada.

Olhe o trem... Está próximo, está chegando, apitando. Vai comprimir tudo. Estraçalhar todos nesse túnel sem saída.



Ceres.



Um comentário:

  1. Colibri,

    Visite o site www.palanquemarginal.com.br
    Você vai gostar!

    ResponderExcluir