Blog dos participantes da Oficina Crônicas: entrevistas com o cotidiano do Setor de Literatura da Fundação Cultural de Curitiba - 2010.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Autênticas Alucinações.

Amanhece antecipadamente. Apressada, ajusto aparência. Avalio. Aprovo. Atrapalhada, acolho-me aceitando apoio acordado.

Anteriormente, ambicionava aplicar aptidões adequadas: Arquitetura, agronomia, administração... Até Astronomia Astronáutica! Almejava amplas aquisições. Atualmente, assustadoras áudio ameaças atrapalham as aspirações avacalhando-me: - Aparência avolumada! Adiposa! Aloprada! Amarfanhada! Apregoam apontando-me. Agora arredia, apenas anelo anular as atitudes atrevidas.

Ariane, atenciosa assistente atenua: - Apague as acusações amada; acalme-se!
Amigas avessas aliam-se aos arrogantes anúncios advertindo-me: - Alucinações auditivas! Aquiete-se, acomode-se!

Ah! Ainda acontecem alarmantes aparições apocalípticas, aterrorizantes. Apavorada, atiro-me apelando: - Ajudem-me! Aparecem ali atrás! Avisam-me apáticos: - Ameaças ausentes! Aparentam alucinoses as assombrações... - Amigas assim? Aguço as antenas! Ajuízo aborrecida. Amargurada, ausento-me.

Ando... Aspiro aromáticas açucenas amarelas aveludadas. Apaziguo-me. Aconchego-me. Adormeço... Acompanho andorinhas. Alcanço alturas astronômicas, ares azuis, aquecidos, acolhedores. Alegre, assobio afinadíssima, agradáveis árias. Alforriada, arranco as amarras, aleluia!!! Alço aventuras agradáveis. Avisto aves: águias, albatrozes, azulões, arapongas. Até abutres... Amigos adjacentes, autênticos.

Adquiro alterações avançadas. Abro as asas, afasto-me... Absorvo ânimos autônomos. Afoita atinjo altitudes aumentadas. Abismada, avalio arrebatadora aparência azulada. Atípicos alentos aplacam-me as aflições.

Aproprio-me aristocrática alongado-me além, arremessando-me as aragens afetuosas. Alcanço altocumulos, a abóbada acarneirada. Alívio aprazível, admirável apaixona-me. Assumo absolutamente âmago alegre, arrojado amável.

Alguém aparece anunciando aos alaridos: - Acorda!!! Almoço!

Ferdinanda Embrião

3 comentários:

  1. Genial, Ceres. Procure OULIPO no Google, se é que vc já não conhece. Abraço, até quinta, Monica.

    ResponderExcluir
  2. Que texto mais delicioso de se ler,Brasil!
    Achei genial também.

    ResponderExcluir